Iranianos são condenados a chibatadas e prisão por tocarem Heavy Metal

Confess é uma banda de Heavy Metal do Irã que tem dois integrantes bem longe de casa no momento.Nikan “Siyanor” Khosravi e Arash “Chemical” Ilkhani foram presos em 2015 pela Guarda Revolucionária do Irã e colocados em solitárias, inclusive tendo grandes chances de serem condenados à pena de morte por blasfêmia e manifestações contra o sistema.

De acordo com Khosravi, os integrantes da banda Confess só escaparam de serem executados por conta de suas músicas após a defesa usar um detalhe da Lei Sharia, praticada no país: “Se você insultar o Profeta, será executado, porque ele está morto e não pode se defender. Mas se você blasfemar contra Deus e questionar a sua existência, ele pode te perdoar. Por isso não fomos executados.”

Entre as acusações, estão “insultar a santidade do Islã”, “perturbar a opinião pública através da produção de músicas com letras contra o regime e com insultos e participação em entrevistas com a mídia de oposição” e “insultar o Líder Supremo e presidente”.

+ Fã de Slayer vai parar em lata de cerveja

Apesar disso, a condenação veio de outra forma e Khosravi foi condenado a 12 anos e meio de prisão e 74 chibatadas, enquanto Ilkhani teve a pena inicial de 6 anos diminuída para dois.

Após pagarem 30 mil dólares de fiança os caras do Confess foram para a Turquia e hoje estão na Noruega, onde o governo concedeu asilo. Junto com o resultado do julgamento veio também uma nova música chamada “Evin”, o mesmo nome da prisão onde os headbangers foram mantidos no Irã, e ela deve aparecer em um disco chamado Revenge At All Costs, escrito entre 2016 e 2017, enquanto a banda enfrentava todos os problemas legais.

Fonte: TMDQA!