Humberto Gessinger lança EP com regravações de clássicos lançados há 25 anos

Humberto Gessinger continua seguindo pela Infinita Highway de olho no retrovisor. Após celebrar os 30 anos do segundo álbum dos Engenheiros do Hawaii, A revolta dos dândis (1987), com show que rodou o Brasil ao longo de 2017, o cantor, compositor e músico gaúcho lança o EP Canções de amor, filmes de guerra em edição dupla que traz LP e CD, com capa em formato de LP. O EP inverte o título do segundo álbum ao vivo dos Engenheiros do Hawaii, Filmes de guerra, canção de amor (1993), lançado há 25 anos. A citação do título se refere ao fato de que, no EP, Gessinger apresenta inéditas regravações, feitas em estúdio, das quatro músicas então novas lançadas naquele álbum ao vivo que registra show captado em julho de 1993 na cidade do Rio de Janeiro.

George Clooney tem satélite monitorando ditador do Sudão

Às vezes nunca, Mapas do acaso, Quanto vale a vida e Realidade virtual formam o lote de canções de amor – todas compostas somente por Gessinger, sem parceiros – revisitadas no EP. No lado A, Realidade virtual e Quanto vale a vida retornam com acento country sublinhado pela viola caipira tocada por Gessinger nas gravações feitas também com os toques do acordeom de Paulinho Goulart e do baixo de Nando Peters. Já nas músicas do lado B, Mapas do acaso e Às vezes nunca, Gessinger pilota o baixo, sendo acompanhado por Felipe Rotta na guitarra e Rafa Bisogno na bateria. Trata-se do mesmo power trio que garantiu a pegada do último DVD de Gessinger, Ao vivo pra caramba – A revolta dos dândis 30 anos (2018), lançado em março em edição dupla que também inclui CD.