Grammy Latino consagra Jorge Drexler; confira os premiados

A elegância e a voz poética de Jorge Drexler brilhou nesta quinta-feira (15) na 19ª cerimônia do Grammy Latino, onde o uruguaio levou três prêmios, inclusive os de Canção e Gravação do Ano, e na qual a espanhola Rosalía confirmou com dois prêmios a repercussão internacional de suas músicas. O fino elogio às novas tecnologias de Telefonía deu a Drexler, estabelecido na Espanha há mais de duas décadas, os fonógrafos de Canção e Gravação do Ano, enquanto o disco Salvavidas de Hielo completou o hat-trick com o prêmio de Melhor Álbum de Cantor-Compositor.

‘Uma Tarde na Fruteira’, de Júpiter Maçã, será relançado em vinil duplo

Com os prêmios de melhor álbum de música popular brasileira e melhor canção em língua portuguesa, Chico Buarque foi o destaque entre os artistas brasileiros. Chico também concorria ao prêmio de álbum do ano no evento principal. O vencedor na categoria, contudo, foi o mexicano Luis Miguel, com o disco México por Siempre. A prévia do Grammy Latino entrega 38 prêmios de diferentes categorias, entre elas as oito que são destinas especificamente para artistas brasileiros. Veteranos como Chitãozinho e Xororó, Maria Rita e Lenine; e novatos como a gaúcha Anaadi, também tiveram seus trabalhos reconhecidos pela Academia Latina da Gravação.

Prêmios brasileiros:

Melhor Álbum Cristão em Língua Portuguesa: “Som Da Minha Vida”, Fernanda Brum
Melhor Álbum de Raízes em Língua Portuguesa: “+AR”, Almir Sater & Renato Teixeira
Melhor Álbum de Pop Contemporâneo em Língua Portuguesa: “Noturno”, Anaadi
Melhor Álbum de Rock ou Música Alternativa em Língua Portuguesa: “Lenine Em Trânsito”, Lenine
Melhor Álbum de Música Popular Brasileira: “Caravanas”, Chico Buarque
Melhor Álbum de Música Sertaneja: “Elas Em Evidências”, Chitãozinho & Xororó
Melhor Álbum de Samba/Pagode em Língua Portuguesa: “Amor E Música”, Maria Rita
Melhor Canção em Língua Portuguesa: “Caravanas”, Chico Buarque

Fonte: G1 | Foto: Sam Wasson