Engenheiro de som dos Beatles palestra em Porto Alegre

Geoff Emerick não consegue ouvir o pop moderno sem se sentir enganado. O britânico de 72 anos fala com propriedade: foi o engenheiro de som responsável pelos discos mais revolucionários dos Beatles, como Revolver (1966) e Sgt. Pepper’s Lonely Hearts Club Band (1967). Ele criou técnicas e ferramentas que viraram padrões em estúdios e na forma como se produz e se grava músicas.

Tudo parece igual. Não consigo distinguir se estou ouvindo um ser humano ou uma máquina. A maioria dos plug-ins são baseados em músicas dos Beatles”, orgulha-se Emerick, referindo-se aos efeitos-ecos, ambiências, distorções- disponíveis em softwares de gravações, como Pro Tools e Logic.

Seleção da Argentina chega à Rússia em avião dos Rolling Stones

Desde 1981 vivendo em Los Angeles, nos Estados Unidos, o inglês foi pioneiro em adaptar alto-falantes para servirem de microfones, por exemplo. Também foram dele as ideias de gravar baterias com mais de dois microfones e de retirar a pele frontal do bumbo (a peça mais grave do instrumento) para preenchê-lo com panos e obter um som mais pungente, hoje um padrão. Considerado uma lenda entre engenheiros de som, o britânico vai explicar essas e outras gambiarras em aulas e palestras em Porto Alegre (RS), de quinta (14) a domingo (17), na Casa da Música (Av. Borges de Medeiros, 1.501). Os ingressos (à venda aqui) variam de R$ 80 a R$ 3.600.

Fonte: Notícias ao Minuto