Divulgados os indicados ao Prêmio Açorianos de Literatura; confira

A Secretaria Municipal de Cultura de Porto Alegre divulgou nesta quarta-feira (7) os indicados ao Prêmio Açorianos de Literatura 2017. A cerimônia de premiação vai ser realizada no dia 23 de março, às 20h, no Teatro Renascença (Erico Verissimo, 307), na capital. Lya Luft, Aldyr Garcia Schlee, Deonísio da Silva e Sergio Faraco vão receber uma homenagem especial pelo conjunto da obra.

Elza Soares lança ‘Deus é mulher’, 33º álbum da carreira, em maio

Confira a lista de indicados:

Categoria “Infantil”

  • Coleção Música Livro – I vol – Um Alfabeto Diferente, de Rodrigo Prates, Editora Edibook
  • O Menino Dinossauro, de Wanda Queiroz, Editora Vivilendo
  • Venturinha, o amigo do vento, de Luiz Coronel, Mecenas Editora e Projetos Culturais

Categoria “Infanto-Juvenil”

  • Filme Proibido e Outros Minicontos, de Christian David, Editora Physalis
  • Jubarte, de Luís Dill, Editora do Brasil
  • Liga da Literatura: imaginação sem fim, de R. S Keller e Marcelo Spalding, Editora Edibook

Categoria “Crônica”

  • Demônios domésticos, de Tiago Germano, Editora Le Chien
  • 2016 Sombras e Luzes: crônicas sobre um ano inquietante, de Luiz Coronel, Editora Besouro Box, TAB, Mecenas
  • Um Lugar na Janela 2 – relatos de viagem, de Martha Medeiros, Editora L&PM

Categoria “Conto”

  • Não há amanhã, de Gustavo Melo Czekster, Editora Zouk
  • Sul, de Verônica Stigger, Editora 34
  • 20 Relatos Insólitos de Porto Alegre, de Rafael Guimaraens, Editora Libretos

Categoria “Poema”

  • João e Maria – Dúplice coroa de sonetos fúnebres, de Leonardo Antunes, Editora Patuá
  • Percurso onde não há, de Denise Freitas, Editora Bestiário
  • Tesouro Secundário, de Celso Gutfreind, Editora Artes & Ecos

Categoria “Narrativa Longa”

  • Correr com Rinocerontes, de Cristiano Baldi, Não Editora
  • Demorei a gostar da Elis, de Alexandra Lopes da Cunha, Editora Kazuá
  • Homens Elegantes, de Samir Machado de Machado, Editora Rocco

Categoria “Ensaio de Literatura e Humanidades”

  • As Marcas do Cárcere, de Leandro Ayres França, Alfredo Steffen Neto e Alysson Ramos Artuso, Editora IEA
  • Psicanálise, criatividade e e o indizível da experiência de Manoel de Barros, de Renata Lisbôa, Editora Artes & Ecos
  • 50 Tons de Rosa: Pelotas no tempo da ditadura, organizado por Lourenço Cazarré, Editora Artes e Ofícios

Categoria “Especial”

  • A Força do Tempo – histórias de um repórter fotográfico brasileiro, de Ricardo Chaves (Kadão Chaves), Editora Libretos
  • A Menina do Circo Tibúrcio e outros causos desenhados, de Santiago (Neltair Abreu), Editora Libretos
  • O Aço e as Artes, de Ricardo Bueno, Editora Quattro Projetos

Foto: Maicol Morales

Fonte: Correio do Povo