Diretor é demitido de filme sobre Queen após ausência e briga com ator

O diretor Bryan Singer foi demitido da produção do filme sobre o grupo britânico Queen, Bohemian Rhapsody. Segundo o site da revista Hollywood Reporter, a informação foi confirmada pelo estúdio responsável, Twentieth Century Fox. A decisão reflete uma briga crescente entre o cineasta, responsável por filmes como X-Men: Apocalipse (2016), e o ator Rami Malek (Mr. Robot), contratado para interpretar o vocalista, Freddie Mercury.

Na última sexta-feira (1º), o estúdio anunciou que as gravações teriam de ser interrompidas temporariamente por causa de uma “indisponibilidade inesperada” de Singer. Segundo a revista, no entanto, os problemas aconteciam há mais tempo. O diretor se ausentava das gravações em diversas ocasiões. Com isso, o diretor de fotografia, Thomas Newton Sigel, teve de assumir o comando nesses momentos.

Malek reclamou sobre o comportamento do cineasta com o estúdio. A tensão entre os dois resultou em uma discussão que não chegou a uma briga física, mas na qual Singer jogou um objeto no ator. Menos assim, ambos conseguiram resolver suas diferenças e as gravações continuariam como programado, mas o diretor não retornou ao trabalho após a pausa para o feriado de Ação de Graças, comemorado no dia 23 de novembro nos Estados Unidos. O estúdio deve anunciar um novo diretor em breve.

Fonte: G1