Corey Taylor critica leis e declara: ‘tem armas demais na América’

Corey Taylor foi mais um músico a se posicionar sobre a contínua polêmica em torno da posse de armas nos Estados Unidos. O frontman do Slipknot conversou com o The Independent apenas dois dias antes dos tiroteios em massa em Ohio e El Paso que deixaram mais de 30 mortos.

Ao falar sobre o assunto, Taylor declarou: “Há armas demais na América. Eu poderia sair daqui agora mesmo e achar uma arma em questão de minutos. Há uma cultura muito tóxica sobre armas por aqui, é um culto e isso me preocupa.”

Corey ainda falou sobre a tendência de culparem a música ou os vídeo games para justificar ataques como estes. “A música é um alvo fácil, porque as autoridades não a entendem. Há uma total falta de esforço para tentar entendê-la e falta de disposição para assumir qualquer parte da culpa por esses acontecimentos. Se você está procurando por um certo tipo de retórica, seja odiar negros ou gays ou qualquer outra coisa, existem milhares de sites com pessoas postando sobre isso. Estamos vendo as repercussões da falha em resolver isso. Eles ainda querem culpar a música, e isso vem acontecendo desde os anos 60, até 1985 com Tipper Gore. Apenas saia da minha frente com essa merda!”

+ Vida de Chuck Berry ganha documentário com depoimentos de família e famosos

Em um intervalo de pouco mais de uma semana, três ataques terroristas realizados por cidadãos americanos aterrorizaram o país. No final de Julho um festival foi atacado e três pessoas foram mortas a tiros. Menos de uma semana depois, um shopping em El Paso, no Texas, também sofreu um ataque com 20 mortos. O mais recente aconteceu no dia 4 de Agosto, com 9 mortos, em Dayton, Ohio.

+ Nikki Sixx pede por leis mais severas sobre porte de armas nos EUA

Slipknot
A banda de Corey Taylor lançou na última sexta-feira (09) We Are Not Your Kind, seu novo disco de estúdio.

Fonte: TMDQA!