Cine Aldeia exibe filmes sobre festivais de música a partir desta quinta, em Caxias

O Cine Aldeia tem início nesta quinta-feira (9) e segue até o próximo domingo (12) com exibições na Sala de Cinema Ulysses Geremia, no Centro Municipal de Cultura Dr. Henrique Ordovás Filho (Rua Luiz Antunes, 312, Panazzolo), sempre às 19h30. A programação integra o 5ª Aldeia Sesc Caxias do Sul e apresenta filmes que tem como temática festivais de música em âmbito regional, nacional e mundial. Destaque para a exibição do documentário Cio da Terra, em comemoração aos 35 anos do evento realizado em Caxias do Sul, e que vai contar com a presença do diretor Cacá Nazário. A entrada é gratuita. A atividade é promovida pela Unidade de Cinema e Vídeo da Secretaria Municipal da Cultura de Caxias do Sul em parceria com o Sesc, Varsóvia Educação e Cultura e Brazil in Sound.

Confira a programação completa do Cine Aldeia:

  • Quinta-feira (9) – Documentário Cio da Terra

Sinopse: O documentário do Cio da Terra é uma produção de 42 minutos que reúne depoimentos sobre o evento que reuniu 15 mil jovens em Caxias do Sul, em 1982 (sessão comentada com o diretor Cacá Nazário).

  • Sexta-feira (10) – Recorte do documentário Sou Ana Mazzotti

Sinopse: Documentário sobre a trajetória da musicista Ana Mazzotti, caxiense radicada em Bento Gonçalves que foi pianista, jazzista, arranjadora, líder de conjunto de baile, etc. (sessão comentada com Brazil in Sound).

  • Sábado (11) – Woodstock – 3 dias de Paz, Amor e Música

Sinopse: Em 1969, quase 500.000 pessoas se reuniram em uma fazenda em Bethel, Nova York, para três dias de paz e música. Esta versão do diretor documenta o festival de música da montagem à limpeza, com imagens icônicas de Jimi Hendrix, Janis Joplin, Joan Baez, Crosby, Stills and Nash e muito mais.

  • Domingo (12)Uma noite em 67

Sinopse: Resgate histórico do 3º Festival de Música Popular Brasileira, em outubro de 1967. Entre os candidatos aos principais prêmios figuravam Chico Buarque de Holanda, Caetano Veloso, Gilberto Gil e Mutantes, Roberto Carlos, Edu Lobo, dentre outros. Com imagens de arquivo e apresentações de músicas hoje clássicas, o filme registra o momento do tropicalismo, os rachas artísticos e políticos na época da ditadura e a consagração de nomes que se tornaram ídolos.

Central de Conteúdo UCSfm