• Vocalista do Arcade Fire tem jaqueta roubada em bar e promete “grande recompensa” para quem encontrar


    Win Butler, vocalista do Arcade Fire, teve uma jaqueta roubada em um bar de Berlim e pediu ajuda aos fãs nesta terça-feira (11) para encontrar. “Essa jaqueta foi roubada no Soho House Berlim. Se alguém tem alguma pista, há uma grande recompensa”, escreveu o líder da banda canadense, sem especificar a recompensa.

    Mesmo com um pedido menos dramático do que o do brasileiro Latino ao perder seu macaco Twelves, os fãs desejaram boa sorte e prometeram ajudar. A jaqueta tem a marca usada pela banda na nova turnê do disco Everything now, cujo single de mesmo nome já foi divulgado. O álbum sai no dia 28 de julho. Não é a primeira vez que o Arcade Fire tem adereços de turnê roubados. Em 2014, a banda perdeu cabeças de papel machê dos show de Reflektor, mas recuperou antes dos shows no Brasil.

    Fonte: G1

  • Smartphone ultrapassa PC como escolha de usuário na hora de se informar


    Dados divulgados pelo Reuters Institute for the Study of Journalism da Universidade de Oxford, divulgado recentemente, mostram que os smartphones ultrapassaram os computadores como dispositivo principal usado pelas pessoas na hora de se informar.A pesquisa foi realizada com mais de 70 mil pessoas em 36 países e mostra que 65% dos brasileiros, em regiões urbanas brasileiras, usam os celulares para ler notícias, enquanto 62% das pessoas usam os computadores.

    O WhatsApp tem tomado o espaço do Facebook como principal app usado para a informação, por conta dos problemas com a disseminação de falsas notícias da rede social de Zuckerberg. 46% dos usuários declaram que utilizam o aplicativo para ler e compartilhar notícias, contra 57% obtidos pelo Facebook.

    Fonte: Olhar Digital

  • Twitter vai permitir que artistas recebam dinheiro de fãs por vídeos no Periscope


    O Twitter prepara o lançamento de um sistema para permitir que pessoas ganhem dinheiro ao transmitir vídeos ao vivo no serviço Periscope. A mudança é uma forma da companhia tentar competir com o YouTube e outros na busca de talentos da internet. As pessoas que assistem ao Periscope terão a possibilidade de enviar uma contribuição aos artistas e emissoras usando uma variedade de corações que são, de fato, uma moeda virtual que usuários podem comprar, afirmou a empresa.

    A princípio, apenas transmissões dos Estados Unidos serão beneficiadas, mas o Periscope disse que planeja expandir o serviço para outros países em breve. Após o processamento de pagamentos e taxas, os artistas receberão cerca de 70% da receita restante, disse o Twitter, sem dar estimativas sobre seu próprio lucro potencial com o sistema.

    Lançado em 2015 pela empresa, o Periscope anunciou que transmitiu 77 milhões de horas em vídeos ao vivo gerados pelos usuários nos três primeiros meses de 2017, mas não informou o número de visualizações. O YouTube, da Alphabet, disse em fevereiro que estava lançando transmissão de vídeo ao vivo em dispositivos móveis para usuários com mais de 10 mil seguidores, expandindo sua própria oferta para ajudar os artistas on-line a ganhar dinheiro.

    Fonte: G1