• Vingadores e Guardiões da Galáxia juntos em prévias das artes de ‘Guerra Infinita’


    O artista Steve Cas, que trabalha para a Marvel, usou sua conta oficial de Instagram para divulgar algumas artes ainda não finalizadas de Vingadores: Guerra Infinita. Nas imagens estão Capitão América (Chris Evans), Homem de Ferro (Robert Downey Jr) e Homem-Aranha (Tom Holland) estão do lado de Peter Quill (Chris Pratt), Groot (Vin Diesel) e Rocket (Bradley Cooper). As artes revelam o Homem-Aranha em um uniforme mais moderno, além do Capitão América sem a emblemática estrela no peito ou a letra A no braço.

    Vingadores: Guerra Infinita, próximo grande encontro do Marvel Studios no cinema, estreia em 26 de abril de 2018.

    Fonte: Omelete

  • Obi-Wan Kenobi pode ganhar filme solo da franquia ‘Star Wars’


    Obi-Wan Kenobi, personagem de Stars Wars, vai ganhar um filme próprio, segundo fontes ouvidas pela revista The Hollywood Reporter. O diretor Stephen Daldry começou a negociar com a Disney para digirir o primeiro filme baseado na história de Kenobi, Mestre Jedi que foi interpretado por Alec Guinness e Ewan McGregor. Daldry foi indicado ao Oscar de melhor diretor por As horas, O leitor e Billy Elliot.

    Um filme dedicado a Han Solo (que já foi interpretado por Harrison Ford) vai ser o segundo longa que conta histórias de Star Wars paralelas às trilogias. Ele tem previsão de estreia para 25 de maio de 2018. O primeiro foi Rogue One: Uma história Star Wars, em dezembro de 2016.

    Fonte: G1

  • Netflix pretende investir mais de R$ 22 bilhões em conteúdo original em 2018


    Pouco depois de informações sugerirem que a Apple vai investir US$ 1 bilhão em conteúdo original em 2018 para criar sue próprio serviço de streaming, a Netflix deixou claro que não está para brincadeira. O diretor de conteúdo da empresa, Ted Sarandos, falou durante uma entrevista à Variety que a empresa deve investir cerca de US$ 7 bilhões (R$ 22,14 bilhões) em conteúdo original no ano que vem.

    Esse investimento não vai ser um caso exclusivo. Na mesma entrevista, ele mencionou que o investimento em 2017 deve chegar a US$ 6 bilhões, e que em 2015 ele chegou a US$ 5 bilhões. No total, o serviço já tem mais de 104 milhões de assinantes em 190 países. A China, no entanto, ainda não tem o serviço, e segundo Sarandos, “isso não deve acontecer muito cedo”. Mas de acordo com ele, há outros mercados dando retornos impressionantes à empresa – e o Brasil é um deles.

    Fonte: Olhar Digital